Tela de Vera Sabino que compõe  o painel inspirado nas paisagens da Costa da Lagoa e no cotidiano do povo ilhéu

 


Coordenadora: Rita Maria Xavier Machado
rita@cfh.ufsc.br

.

Sexo do Peão - Um estudo de gênero na construção civil
José Vaz Magalhães Neto

vaz@netwaybbs.com.br

O presente trabalho teve como objetivos realizar um levantamento dos preconceitos sexuais e sexistas e investigar o nível de informação sexual de uma categoria específica de trabalhadores do sexo masculino. Os sujeitos desta pesquisa foram os alunos do Projeto Escola Zé Peão, programa de alfabetização de jovens e adultos realizado por convênio entre a Universidade Federal da Paraíba e o Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil e do Mobiliário de João Pessoa - Pb. Empreendeu-se o tratamento e interpretação dos dados numa perspectiva transdisciplinar a partir de três eixos temáticos: 1- Iniciação Sexual; 2- Doenças Sexualmente Transmissíveis; 3- Homossexualidade.

Resignificando masculinidades: uma reflexão sobre a relação gênero/religião
Maria Regina Azevedo Lisbôa

mrlisboa@cfh.ufsc.br

Como várias pesquisas apontam, a entrada dos homens em grupos religiosos tem resultado na ruptura com determinadas formas de agir, centradas no adultério, na violência com a mulher e os filhos, além da dependência ao álcool. Há um processo de redefinição destas práticas a partir dos novos valores expressos pelo sistema religioso que foi alvo da adesão.
Nesta comunicação apresento algumas reflexões sobre a relação destes comportamentos com certas representações de masculinidade e que servem de base para a pesquisa que pretendo desenvolver entre homens que se converteram a grupos pentecostais.

Metáforas da Masculinidade: um estudo de caso com consumidores de Viagra
Rogério Lopes Azize

rogerioazize@hotmail.com

Apresento aqui os resultados de um estudo de caso realizado entre homens que se declaravam consumidores regulares da pílula Viagra, incluindo também relatos de urologistas. Através do discurso destes atores (foram feitas seis entrevistas em profundidade com homens entre 41 e 52 anos), tento perceber que significado está sendo atribuído ao consumo de Viagra. Problematizo as noções de "sexualidade normal" e "natureza masculina". Demonstro de que maneira prazer e performance estão interligados neste universo onde a ansiedade de performance tem um caráter circular, não dizendo respeito apenas à sexualidade. Exponho as maneiras como, mesmo com a "virilidade" restituída via pílula, novas formas de ansiedade ligada à performance sexual emergem dos discursos colhidos, confirmando e reconfigurando uma identidade masculina viril e ansiosa.

A Exibição do Corpo Masculino e a Construção da Masculinidade
Sandro Braga

san15@ig.com.br

O que proponho fazer, neste trabalho, é analisar discursivamente a imagem do homem que aparece na mídia, ocupando o mesmo espaço de exibição que até então vinha sendo ocupado pela mulher, ou seja, o espaço de exposição do corpo cujo efeito discursivo é o da produção de si como objeto de desejo. Aparece hoje na mídia a imagem de um homem, "que faz de tudo" para ser desejado, através dos mais variados tipos de cuidados, até então reservados à mulher. Depois de toda luta da mulher por seu espaço, estaria agora os papéis se invertendo e o homem buscando também seu espaço no domínio que antes parecia ser exclusivamente do feminino? Estaria o homem conquistando um novo espaço, antes destinado às mulheres? Ou seria mais uma conquista da mulher, que agora não precisaria mais ter vergonha de expressar seu desejo de tomar o homem como objeto e poderia procurá-lo livremente nas mais diversas formas e lugares. Pretendo identificar o discurso da diferença entre masculino e feminino, que a meu ver, está na sustentação um do outro
.



Esta página foi desenvolvida por Rita Maria Xavier Machado e Anacris de Oliveira