HISTÓRICO

 mesas redondas 
comunicações livres 
mostras e exposições 
inscrição 
contato
comissão organizadora 

 

 

Em 1984 foi criado, na UFSC, o Núcleo de Estudos da Mulher, que, a partir de 1989, com o 1º Encontro de Estudos sobre a Mulher, reestruturou-se como Núcleo Interdisciplinar de Estudos de Gênero (NEG), reunindo pesquisadoras de diversas áreas acadêmicas, como a Literatura, a Antropologia, a Psicologia, a Sociologia, a História, a Enfermagem, a Nutrição, entre outras. Também nesse ano, foi realizado na UFSC o 3º Encontro Nacional de Mulher e Literatura, que significou um salto qualitativo na organização dos estudos de gênero nesta Universidade. Nos últimos quase 20 anos, o campo de estudos feministas e de gênero cresceu na UFSC, com a abertura de disciplinas específicas em cursos de graduação e de pós-graduação, a criação de linhas de pesquisa em mestrados e doutorados, e uma vasta produção acadêmica que inclui dissertações, teses, artigos, livros e coletâneas publicadas pelas pesquisadoras da área.
Visando criar um espaço de debate e troca interdisciplinar mais ampliado, começou a se organizar, a partir de 1994, um evento bienal denominado Fazendo Gênero. O primeiro desses encontros (Fazendo Gênero - Seminário de Estudos sobre a Mulher) aconteceu de 30 de novembro a 2 de dezembro de 1994, organizado pelo Programa de Pós-Graduação em Literatura. A ênfase desse primeiro encontro, de amplitude nacional, foi a questão do gênero na Literatura, na História e na Antropologia, enfocando ainda questões do feminismo contemporâneo. Este evento possibilitou contatos, trocas de experiências e debates e proporcionou a publicação de uma primeira coletânea, chamada Fazendo Gênero, reunindo os trabalhos apresentados por cerca de 100 pesquisadoras.
O segundo Fazendo Gênero - Um Encontro Interdisciplinar, ocorreu nos dias 15 a 17 de maio de 1996, no Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Cerca de 400 pesquisadoras e pesquisadores de todo o Brasil reuniram-se nos Grupos de Trabalho e Mesas Redondas durante três dias de intensas discussões. Este evento produziu duas publicações: um número especial da Revista de Ciências Humanas (UFSC, CFH - v. 15, n. 21. Fpólis: EdUFSC, 1997) e o livro Masculino, Feminino, Plural: o gênero na interdisciplinaridade, organizado por Miriam Grossi e Joana Pedro e publicado pela Editora Mulheres em 1998.
Dois anos depois, em 13, 14 e 15 de maio de 1998, o Centro de Ciências da Saúde da UFSC sedia o Fazendo Gênero 3 - Gênero e Saúde. Mais uma vez, pesquisadoras da UFSC e de outros estados se reúnem para apresentar e debater suas pesquisas, consolidando o caráter interdisciplinar do evento. Este encontro produziu um número especial da Revista de Ciências da Saúde: Gênero e Saúde (UFSC, CCS - v..XVII, n. 1, jan/jun, Fpólis: EdUFSC, 1998) e o livro Falas de Gênero, organizado por Alcione Leite da Silva, Mara Coelho de Souza Lago e Tânia Regina Oliveira Ramos, também publicado pela Editora Mulheres, 1999.
O Seminário Internacional Fazendo Gênero 4: Cultura, Política e Sexualidade no Século XXI foi realizado nos dias 23, 24 e 25 de maio de 2000. Após três edições bienais do Fazendo Gênero, esse quarto encontro ampliou o âmbito de seu alcance, caracterizando-se como um encontro internacional, que teve como objetivo central realizar um balanço do século XX no campo dos estudos de gênero e das perspectivas para o novo século. Participaram do encontro pesquisadoras reconhecidas internacionalmente, como a antropóloga Françoise Héritier (Laboratoire d'Anthropologie Sociale du College de France - Paris), a especialista em teoria literária Jean Franco (Columbia University), a economista Carmen Diana Deere (Massachussets University, Amherst, E.U.), Graciela Sapriza (História, Universidad de la Republica, Montevidéo), Nora Domingues (Universidade de Buenos Aires), Sonia Álvarez (Santa Cruz University, Califórnia - Estados Unidos), Virgínia Vargas (Ciência Política, Centro de la Mujer Peruana Flora Tristán, - Lima, Peru), entre outras.
Atualmente, encontram-se no prelo um número especial da Revista de Ciências Humanas, do CFH/UFSC, e uma coletânea com artigos apresentados durante esse quarto encontro.
A proposta deste quinto encontro - Encontro Internacional Fazendo Gênero 5 - é de dar continuidade aos encontros anteriores, proporcionando um espaço aberto de troca acadêmica e intelectual, divulgação e discussão de pesquisas finalizadas e em andamento, debate e reflexão em torno de temas atuais dentro do campo. O eixo do encontro é o tema Feminismo como política. A proposta é proporcionar um espaço de reflexão sobre a dupla direção das relações dos estudos feministas e de gênero com a política: de um lado, a centralidade do político na formação e na construção desse campo de estudos, em suas dimensões teóricas, temáticas e metodológicas; de outro lado, a importância e o papel fundamental do feminismo e das questões de gênero nas questões políticas contemporâneas. Nesse sentido, as três conferências e diversas mesas redondas do encontro pretendem discutir temas ligados a esse eixo geral: diferença, exclusão e conflito; políticas da subjetividade; as encruzilhadas do gênero e do feminismo; histórias do feminismo; identidades e políticas; corpo e política; políticas reprodutivas; sexualidade e política, entre outros.
Pesquisadoras que atuam no Brasil e em universidades no exterior, e que possuem um trabalho reconhecido na área, já confirmaram sua presença. Entre elas Ella Shohat (New York University); Jane Flax (Howard University - Washington); Françoise Thébaud (Université d'Avignon); Gabrielle Houbre (Université de Paris VII); Maria da Conceição Nogueira (Universidade do Minho - Portugal); Mara Viveros (Universidad Nacional de Colombia). Também pesquisadoras de diversas regiões, universidades, centros de pesquisa e ONGs no Brasil já confirmaram sua participação no encontro, conforme consta na programação abaixo.
Além das conferências e mesas redondas, haverá um espaço para sessões de comunicações, em que professoras e professores, estudantes de pós-graduação e de graduação poderão apresentar e debater suas pesquisas e trabalhos. Essa reunião de pesquisadoras de ponta, reconhecidas na área, com pesquisadores em formação e estudantes tem feito com que cada Fazendo Gênero seja um espaço ao mesmo tempo de reflexão teórica aprofundada, de troca rica e democrática e de aprendizado.